Plano de Ação


O projeto deverá ser realizado nas seguintes etapas:

Etapa 1: Preparação

Constituição:
– Constituição da Comissão Própria de Avaliação (CPA);
– Elaboração e aprovação do Regimento da CPA ;

Planejamento:
– Elaboração do projeto de auto-avaliação institucional;
– Levantamento das ações de avaliação já existentes na instituição;

Sensibilização:
– Realização de seminário, com participação dos gestores das unidades administrativas da Instituição;
– Realização de seminários internos;
– Divulgação interna e externa utilizando os meios de comunicação da Instituição.

Etapa 2: Desenvolvimento

– Definição de grupos de trabalho;
– Análise das ações de avaliação já existentes na instituição;
– Definição do escopo da auto-avaliação;
– Elaboração e proposição de instrumentos avaliativos;
– Execução da avaliação segundo as dimensões descritas abaixo e detalhadas a seguir:
a) A missão e o Plano de Desenvolvimento Institucional;
b) A política para o ensino de graduação, a pesquisa, a extensão, a prestação de serviços e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica e as bolsas acadêmicas;
c) A responsabilidade social da instituição, considerada especialmente no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural;
d) A comunicação com a sociedade;
e) As políticas de pessoal, de carreiras do corpo docente e corpo técnico-administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho;
f) Organização e gestão da instituição, especialmente o funcionamento e representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com o Ministério da Educação, e a participação dos segmentos da comunidade universitária nos processos decisórios;
g) Infra-estrutura física, especialmente a de ensino, de pesquisa, de extensão, biblioteca, recursos de informação e comunicação;
h) Planejamento e avaliação, especialmente em relação aos processos, resultados e eficácia da auto-avaliação institucional;
i) Políticas de atendimento aos estudantes;
j) Sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior;
k) Outros.
– Análise e sistematização das informações;
– Definição e elaboração de relatórios.

Etapa 3: Consolidação

– Sistematização dos resultados da avaliação nas 10 dimensões;
– Elaboração do relatório final;
– Divulgação para a comunidade;
– Meta-avaliação.